14 de set de 2007

PELA XXIV SEMANA BAHÁ'Í DE GOIÂNIA PELA PAZ, de 15 À 21 DE SETEMBRO.



COMPROMISSO COM A PAZ GLOBAL


"A Humanidade encontra-se em um ponto crítico da história que clama por uma forte liderança moral e espiritual para ajudar a estabelecer novos rumos para a sociedade. Nós, como líderes religiosos e espirituais, reconhecemos a nossa responsabilidade especial para com o bem-estar da família humana e a paz na Terra.


Considerando que as Nações Unidas e as religiões do mundo têm em comum um interesse na dignidade humana, na justiça e na paz;


Considerando que aceitamos que homens e mulheres são parceiros iguais em todos os aspectos da vida e que as crianças são a esperança do futuro;


Considerando que as religiões têm contribuído para a paz no mundo, mas também, têm sido usadas para criar divisão e alimentar hostilidades;


Considerando que o nosso mundo está assolado pela violência, guerra e destruição, por vezes perpetrados em nome da religião;


Considerando que o conflito armado é uma terrível tragédia para as vidas humanas perdidas e arruinadas, para o mundo em geral, e para o futuro das nossas tradições religiosas e espirituais;


Considerando que nenhum indivíduo, grupo ou nação pode viver no nosso mundo em um microcosmo isolado, independentemente, mas que, ao contrário, todos devem compreender que cada ação nossa tem impacto sobre os outros e na emergente comunidade global;


Considerando que em um mundo interdependente a paz requer concordância sobre valores éticos fundamentais;


Considerando que não haverá paz verdadeira até que todos os grupos e comunidades reconheçam a diversidade de culturas e religiões da família humana, dentro de um espírito de respeito mútuo e compreensão;


Considerando que construir a paz requer uma atitude de reverência pela vida, liberdade e justiça, erradicação da pobreza, e proteção do meio ambiente para as presentes e futuras gerações;


Considerando que uma real cultura de paz deve ser baseada no cultivo da paz interior, que é a herança das tradições religiosas e espirituais;


Considerando que as tradições religiosas e espirituais são a fonte central na construção de uma vida melhor para a família humana e toda a vida na Terra.


À luz dessas considerações e com vistas ao cumprimento do nosso dever para com a família humana, nós declaramos ser nosso compromisso e determinação:


1. Colaborar com as Nações Unidas e com todos os homens e mulheres de boa vontade, em âmbito local, regional e global, na busca de paz em todas as suas dimensões;


2. Conduzir a Humanidade através de palavras e obras a um renovado compromisso com os valores éticos e espirituais, que incluem um profundo sentido de respeito por todas as formas de vida e pela dignidade inerente a cada pessoa e o seu direito de viver em um mundo livre da violência;


3. Administrar e resolver sem violência os conflitos gerados pelas diferenças étnicas e religiosas e condenar toda a violência cometida em nome da religião, buscando remover as raízes da violência;


4. Apelar a todas as comunidades religiosas e aos grupos étnicos e nacionais para respeitarem o direito à liberdade religiosa, procurando a reconciliação, e para se engajarem no perdão e auxílio mútuos;


5. Despertar em todos os indivíduos e comunidades o senso da responsabilidade, compartilhada entre todos, pelo bem-estar da família humana como um todo, e o reconhecimento de que todos os seres humanos - independentemente de religião, raça, sexo e origem étnica – têm o direito à educação, à saúde e à oportunidade de obter uma subsistência segura e sustentável;


6. Promover uma distribuição de riqueza eqüitativa dentro das nações e entre as nações, erradicando a pobreza e revertendo a atual tendência ao distanciamento crescente entre ricos e pobres;


7. Educar nossas comunidades sobre a necessidade urgente de cuidar-se do sistema ecológico da Terra e de todas as formas de vida, e apoiar esforços para que a proteção e a restauração ambiental sejam parte integrante de todos os planos e iniciativas voltadas ao desenvolvimento;


8. Desenvolver e promover uma campanha de reflorestamento global, como meio concreto e prático de restauração ambiental, conclamando outros a se unirem a nós nos programas regionais de plantio de árvores;


9. Aliar-se às Nações Unidas no apelo para que todos os estados soberanos trabalhem pela abolição universal das armas nucleares e outras armas de destruição em massa, em prol da segurança e proteção da vida neste planeta;


10. Combater qualquer prática comercial e aplicação de tecnologia que degrade a qualidade da vida humana;


11. Praticar e promover em nossas comunidades os valores da paz interior, incluindo especialmente o estudo, a prece, a meditação, a noção do sagrado, a humildade, o amor, a compaixão, a tolerância e o espírito de serviço, que são fundamentais para a criação de uma sociedade pacífica.


Nós, como líderes religiosos e espirituais nos comprometemos a trabalhar juntos para promover as condições internas e externas que propiciem a paz, bem como administrar a resolução não violenta dos conflitos. Conclamamos aos seguidores de todas as tradições religiosas e à Humanidade como um todo a cooperarem na construção de sociedades pacíficas, procurando a compreensão mútua, através do diálogo, onde existam diferenças, a abster-se da violência, a praticar a compaixão e a defender a dignidade de todas as formas de vida."


DOCUMENTO ASSINADO PELOS PARTICIPANTES DO ENCONTRO DE LÍDERES RELIGIOSOS E ESPIRITUAIS PELA PAZ MUNDIAL, PROMOVIDO PELA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS NOS DIAS 28 A 31 DE AGOSTO DE 2000, NA CIDADE DE NOVA YORK - EUA

Fonte desta notícia:
http://www.ipepe.com.br/compromisso.html


"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

Nenhum comentário:

                            Quando a Semente Germina e dá Belos Frutos.                                  Uma História de fé, encantadora! ...