22 de jul de 2008

Festa de Lançamento do Programa Intensivo de Crescimento em Goiânia.

(Agrupamento Goyazes)


Aconteceu no último dia 19/07/08 às 19h30min, no Clube da ASEG; a grande festa esperada com entusiasmo e alegria. O salão estava preparado em clima de festa de gala, mesas e cadeiras forradas em cores vermelho e branco, banners preparados com inúmeras fotos antigas, mostrando as atividades no início da Fé na Capital goiana e Aparecida de Goiânia, quadros pintados com temas bahá’ís para apreciação dos contatos, flores e uma mesa especial para o jantar.

A reunião iniciou com o cerimonial Antônio Carlos falando da importância que aquele momento representava para o Agrupamento Goyazes, pela intensificação das atividades centrais em nosso agrupamento e o aumento de declarações que deverão acontecer no Goyazes. Apresentou-nos também os nomes dos representantes das Instituições Bahá’ís presentes nesta noite tão especial: Sr.Washington Araújo: Representante da Assembléia Espiritual Nacional dos Baha´’ís do Brasil, Sr. Pejman Samoori: Membro do Corpo Auxiliar de Proteção da Fé no Brasil, Sra. Neryangêla Samoori: Membro do GCI, Sr. Geraldo Farias: Membro do Conselho Bahá’í do Planalto Central, ambos apoiavam o momento de grande marco na História da Fé no Agrupamento Goyazes. Todos eles vieram acompanhados de suas famílias.

O momento sagrado foi aberto logo em seguida com orações apropriadas para a ocasião. Elas foram recitadas pelo pequeno Alexandre, Sra.Orenita, Sra. Zia e foi fechado com uma linda canção entoada com a invocação de "Yá Bahá´ul´Abhá"e Yá Bahá’u’lláh”, adaptada à música Ártemis (Gallo). Foi lida na ocasião por Antônio Carlos Borges, uma carta, enviada pela Assembléia Espiritual Nacional dos Bahá’ís do Brasil pelo avanço do agrupamento no Programa Intensivo de Crescimento em Goiás.

Duas belas canções foram entoadas por nossa querida amiga Joana, vinda da Comunidade de São Sebastião DF, falavam sobre as Assembléias e sobre o Báb. Tivemos o prazer de ouvir uma canção portuguesa entoada pelo Sr.Eurico, professor de dança portuguesa para a terceira idade, pela segunda vez ele e seu grupo foram convidados da comunidade de Goiânia para se apresentar em eventos bahá’ís. Ouvimos outra bela canção italiana na voz da jovem Karla Jacino.

Nosso amigo José Alves, Coordenador da Assembléia Espiritual Local de Goiânia, apresentou para nós um Power Point, com fotos dos patamares da Fé em Haifa-Israel, sobre – Ações de Crescimento – CIE, as atividades centrais da Fé que acontecem em vários países no mundo; e sobre a história da Comunidade Bahá’í de Goiânia e de Aparecida de Goiânia. Iniciada por um jovem baha´’í, engenheiro, Sr. Shapour Monadjem - em Goiânia de 1957 a 1959, com Carta Guia ao Pioneiro, pela Assembléia Espiritual Regional da América do Sul, que veio para trabalhar nas Centrais Elétricas de Goiás (CELG), logo após is a galeria dos Pioneiros:

Comunidade Bahá’í em Goiás

-Sr. Shapour Monadjem - 1957
-Sr. José Gonçalves e D. Oedes-1970
-Família Pezeshkzad – 1975
-Sr. Hermínio e D. Judith – 1975
-Família José Maurício de Souza- 1976/77
-Antonio Carlos Borges Silva - 1978
-Família Victory – anos 80
-Família Acosta - 1980
-Família “de Paula” –1982

O roteiro mostrou a galeria dos nomes dos vários bahá’ís que foram chegando à Capital goiana e estabelecendo assim a comunidade Bahá’í, tendo como pioneiros vindos do Irã, a família Pezeshkzad. As famílias ou os representantes foram chamados à frente, onde Dona Zia e Antônio Carlos falou um pouco sobre a trajetória da Fé em Goiânia, onde, depois convidaram os contatos ali presentes para fazer parte dos cursos e atividades oferecidos pela Comunidade Bahá’í.

Na oportunidade tivemos uma pequena, porém, profunda palestra sobre a:
“A Eminente Visita de Bahá’u’lláh à Humanidade”, falando sobre a História da fundação da Fé Bahá’í, a vida do Báb e seus seguidores, sobre a vida e prisão de Bahá’u’lláh; sobre os fundamentos e princípios que regem a Fé para a transformação da humanidade. A palestra foi proferida pelo Representante da Assembléia Espiritual Nacional dos Baha´’ís do Brasil, Sr. Washington Araújo, presente juntamente com sua família.

Ao término da palestra, foi servido um delicioso jantar, com comidas típicas de Goiás e um espírito de confraternização entre os amigos vindos de várias comunidades de Goiás para comemorar o PIC, sendo de: Anápolis-Go, Brasília-DF, São Sebastião-DF, Águas Lindas-DF, estavam presentes também muitos contatos e familiares dos bahá’ís, várias fotos foram tiradas dos membros das Instituições de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Brasília.


Fonte:
Assessoria de Comunicação da Comunidade Bahá’í de Goiânia
Goiânia 22 de julho de 2008.




"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

17 de jul de 2008

A "BENÇÃO" DE BENTO XVI À CONFERÊNCIA INTER-RELIGIOSA DE MADRI

Madri, 17 jul (RV) - A “benção” de Bento XVI à Conferência inter-religiosa de Madri que desde o dia 14 até amanhã, dia 18 está reunindo sob iniciativa da Liga Mundial Muçulmana cerca de 200 autoridades religiosas judaicas, cristãs e muçulmanas. A benção do Papa foi levada pelo cardeal Jean Louis Tauran, presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso.

“O papa – disse o cardeal falando ontem à tarde – está convencido de que um diálogo baseado no amor e na verdade entre os seguidores do judaísmo, do cristianismo e do islamismo é o melhor modo para contribuir a fazer de todos os povos da terra uma só família”. “Judeus, cristãos e muçulmanos compartilham uma comum herança apesar de no passado tenham se registrado em alguns capítulos da sua comum história incompreensões, polêmicas, perseguições e também conflitos armados. Mas hoje podemos dizer que o diálogo abraãmico existe. Ainda mais, podemos dizer que o futuro da Europa, do Oriente Médio e de todo o mundo nos anos que virão dependerá da capacidade de judeus, cristãos e mulçumanos viverem como irmãos”.

“No mundo global no qual vivemos – disse ainda Dom Tauran – ousarei dizer que somos condenados ao diálogo”. “Juntos judeus, cristãos e muçulmanos, devem demonstrar que as religiões são uma fonte de paz e não de tensão e violência”.

Mas se é assim, porque hoje se tem medo das religiões? pergunta-se o cardeal. Ele mesmo responde dizendo que “não devemos ter medo das religiões: elas geralmente pregam a fraternidade”. Seria necessário ao contrário – acrescentou – temer “quem desfigura a religião colocando-a ao serviço dos desígnios do mal”. “O fanatismo religioso, por exemplo, é uma perversão das religiões como também a justificação do terrorismo em nome de valores religiosos”.

“Como pessoas que crêem – concluiu o cardeal Tauran – judeus, cristãos e muçulmanos não acreditam no fato. Sabem que, dotados por Deus de coração e inteligência, podem mudar, com a sua ajuda, o curso da história a fim de que a sua vida se harmonize com o projeto do Criador, isto é, fazer da humanidade uma autêntica família”. (SP)



"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

8 de jul de 2008

Epístola de Cura

Epístola de Cura

Ele é quem Cura, Quem é Suficiente, o Amparo, a Suma Clemência, o
Todo-Misericordioso.

A Ti invoco, ó Tu o Excelso, ó Tu o Fiel, ó Tu que és o Glorioso!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu, o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Soberano, ó Tu que enalteces, ó Juiz!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu, o Incomparável, ó Tu o Eterno, ó Tu que és Uno!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Louvado, ó Tu que és Santo, ó Auxiliador!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Omnisciente, ó Sapientíssimo, ó Tu de Suma Grandeza!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Clemente, ó Tu o Majestoso, ó Tu que
ordenas!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Bem-Amado, ó Alvo de Adoração, ó Tu o Extasiado!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Poderoso, o Sustentador, ó Tu o Potente!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Governante, ó Tu o Subsistente por Si Próprio, ó
Conhecedor de tudo!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Espírito, ó Luz, ó Tu o Mais Manifesto!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Procurado por todos, ó Tu de todos Conhecido, ó
Tu Oculto de todos!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Invisível, ó Triunfante, ó Tu que concedes dádivas!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Todo-Poderoso, ó Tu que socorres, ó Tu que ocultas!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que moldas, ó Tu que satisfazes, ó Tu que extirpas!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que surges, ó Tu que reunes, ó Tu que exaltas!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que aperfeiçoas, à Tu que és o Irrestrito, ó Tu o
Bondoso!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Benéfico, ó Tu que restringes, ó Criador!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Sublime, ó Tu que és de Suma Beleza, ó
Munificente!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o justo, ó Dispensador de Graças, ó Tu o
Generoso!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Predominante, ó Tu que és o Sempiterno, ó Tu o
Maior Conhecedor!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Magnificente, ó Ancião dos Dias, ó Tu que
és o Magnânimo!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Protegido, ó Senhor de Júbilo, ó Alvo de Desejo!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que a todos dispensas bondade, ó Tu Compassivo para
com todos, ó Tu o Mais Benévolo!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Refúgio para todos, ó Abrigo para todos, ó Tu que a
todos preservas!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que a todos socorres, ó Tu Invocado por todos, ó
Vivificador!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Revelador, ó Assolador, ó Tu o Mais Clemente!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu minha Alma, ó Tu meu Bem-Amado, ó Tu minha Fé!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que sacias a sede, ó Senhor transcendente, ó Tu o
Mais Precioso!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu a Maior Lembrança, ó Tu o Mais Nobre Nome, ó
Antiquíssimo Caminho!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Mais Louvado, ó Santíssimo, ó Santificado!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Libertador, ó Conselheiro, ó Salvador!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Amigo, ó Médico, ó Tu que cativas!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Glória, ó Suma Beleza, ó Tu que concedes graças!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco ó Tu o Mais Fidedigno, ó Tu que mais amas, ó Senhor do
Alvorecer!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco ó Tu que acendes, ó Tu que alegras, ó Mensageiro de
Deleite!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Senhor de Generosidade, ó Tu o Mais Compassivo, ó Tu o
Mais Misericordioso!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que és o Constante, ó Vivificador, ó Fonte de toda
a Existência!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que penetras todas as coisas, ó Deus que a tudo vê,
ó Senhor da Expressão!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu o Manifesto ainda que Oculto, ó Tu o Invisível
embora de Renome, ó Observador por todos procurado!
Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

A Ti invoco, ó Tu que matas os que amam, ó Deus de Graça para com o
malfeitor!

Tu que és o Suficiente, Tu que curas, Tu que és o Eterno, ó Tu o
Sempiterno!

Ó Tu que curas, invoco-Te, ó Tu que curas!

Ó Tu que és o Eterno, invoco-Te, ó Tu que és o Eterno!

Tu, o Sempiterno, ó Tu o Eterno!

Santificado és Tu, ó meu Deus! Suplico-Te por Tua generosidade,
através da qual os portais de Tua bondade e Tua graça se abriram de
par em par, e o Templo de Tua Santidade se estabeleceu sobre o trono
da eternidade; e por Tua misericórdia, através da qual Tu convidaste
todas as coisas criadas à mesa de Teus favores e Tuas dádivas; e por
Tua graça, através da qual Tu respondeste, em Teu próprio Ser com Tua
palavra "Sim!" em nome de todos os que estão no céu e na terra, na
hora em que se viu reveladas Tua soberania e Tua grandeza, no
alvorecer, quando o poder e Teu domínio se tornou manifesto.

E novamente eu Te suplico - por estes, os mais belos nomes, por estes
atributos, os mais nobres e sublimes, por Tua Lembrança Excelsa, por
Tua pura e imaculada Beleza, por Tua Luz oculta no pavilhão mais
oculto e por Teu Nome envolvido nas vestes da aflição, toda manhã e
noite - que protejas o portador desta abençoada Epístola e a quem a
recitar e a qualquer um que a encontre, e a quem andar pela casa em
que ela estiver. Através desta Epístola, pois, alivia Tu cada pessoa
enferma, todos os doentes e pobres, de toda tribulação e angústia, de
toda penoso aflição e tristeza, e guia Tu por ela qualquer um que
deseje entrar nas veredas de Tua guia e nos caminhos de Teu perdão e
Tua graça.

Tu és, em verdade, o Poderoso, o Todo-Suficiente; és Quem cura, Quem
protege, o Benéfico, o Compassivo, o Todo-Generoso, o Todo-
Misericordioso. Bahá'u'lláh


"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-


"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

                            Quando a Semente Germina e dá Belos Frutos.                                  Uma História de fé, encantadora! ...