15 de abr de 2008

UNIDADE DA HUMANIDADE


Meu Deus, Tu a Quem adoro e venero, Tu que és o Mais Poderoso! Dou testemunho de que nenhuma descrição, por qualquer criatura, jamais Te poderá revelar, ou louvor pronunciado por ser algum, expressar-Te. Nem a compreensão de qualquer um no mundo inteiro, nem a inteligência de qualquer de seus povos poderá, de um modo que Te seja digno, conseguir acesso à corte da Tua santidade ou desvendar o Teu mistério. Qual o pecado dos habitantes da cidade dos Teus nomes que tanto os afastou de Teu horizonte todo-glorioso, e impediu de se aproximarem de Teu grande Oceano? Uma só letra do Teu Livro é a mãe de toda a expressão, e uma palavra daí procedente gerou todas as criaturas. Qual a ingratidão mostrada pelos Teus servos, por Tu os haveres impedido, todos eles, de Te reconhecerem? Uma gota do oceano da Tua misericórdia é suficiente para extinguir as chamas do inferno, e uma centelha do fogo do Teu amor basta para incendiar um mundo inteiro.

Ó Tu Que és o Onisciente! Embora sejamos refratários, ainda nos apoiamos em Tua bondade; embora careçamos de conhecimentos, ainda dirigimos nossas faces ao oceano da Tua sabedoria. És aquele Todo-Generoso que uma multidão de pecados não deteve de conceder as Tuas graças, e Cujas dádivas não deixaram de fluir por causa do afastamento dos povos do mundo. Desde a eternidade, os portais da Tua graça permanecem abertos de par em par. Uma gota do oceano da Tua misericórdia pode adornar todas as coisas com o ornamento da santidade, e uma infinitésima porção das águas dos Teus favores fazer a criação inteira atingir à verdadeira riqueza.

Não levantes o véu, ó Tu Que és o Ocultador! Desde a eternidade,- os sinais da Tua mercê envolveram o universo, e os esplendores do Teu Nome Supremo se irradiaram sobre todas as coisas criadas. Não negues a Teus servos as maravilhas da Tua graça. Torna-os conscientes de Ti, a fim de que atestem a Tua Unidade, e dá-lhes a capacidade de Te reconhecerem, para que a Ti se apressem. Tua misericórdia envolveu toda a criação, e Tua graça penetrou em todas as coisas. Das ondas do oceano da Tua generosidade, foram revelados os mares do zelo e do entusiasmo. Tu és o que és. Tudo mais é indigno de qualquer menção, a menos que possa entrar sob a Tua sombra e ser admitido à Tua Corte.

Não importa o que nos sobrevenha, imploramos a Tua clemência antiga, e pedimos a Tua graça predominante. É nossa esperança, que a ninguém Tu negues Tua mercê, nem prives alma alguma do adorno da eqüidade e justiça. És o Rei de toda bondade, o Senhor de todos os favores, supremo sobre todos os que estão no céu e na terra. -Bahá’u’lláh-

"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

Nenhum comentário: