13 de fev de 2008

CAMPANHA SOS HUGO. AJUDE A SALVAR UMA VIDA!

Abertura Oficial da CAMPANHA SOS HUGO. AJUDE A SALVAR UMA VIDA!
Pela Humanização do Hospital de Urgências de Goiânia.

Realização: Comunidade Bahá'í de Goiânia
Apoio: Rádio Universitária de Goiânia/ UFG
870/AM

DE 11/02 à 11/03/08

A Rádio Universitária de Goiânia UFG, abriu oficialmente, através da representante de mídia, assuntos externos e militante de direitos humanos da Comunidade Bahá'í de Goiânia, Sra. Catarina Cavalcante de Jesus, uma Campanha pela Humanização do Hospital de Urgências de Goiânia, que terá duração de 11/02 à 11/03/08. A campanha foi aberta no programa Música Para Todos que é apresentado de 2ª a 6ª feira das 14h15min às 16h15min, apresentado pelo radialista Senhor Sobreira.

A Rádio Universitária de Goiânia criou uma vinheta especialmente para a campanha, para sensibilizar a sociedade civil e empresarial, para que apóiem a iniciativa. A vinheta será apresentada de 11/02 à 11/03/08 enquanto durar a campanha, durante o programa Música Para Todos.

A iniciativa partiu da Sra. Catarina, durante a internação de sua filha, que sofreu um gravíssimo acidente, quando caiu de uma árvore, e foi levada às pressas para o HUGO, onde passou por uma cirurgia de cinco horas e quinze minutos e teve seu pé reconstituído.

Durante os seis dias em que esteve em companhia de sua filha, Catarina andou pelo andar onde estava, viu as carências do hospital e levou adiante sua intenção, como forma de gratidão a Deus e ao trabalho realizado pela equipe médica de ortopedia; por ver uma grande necessidade de lençóis, cobertores, cadeiras de banho, onde para cerca de 40 quartos com dois ou três pacientes em cada, três cadeiras de banho são disputadas, e segundo presenciou em seu quarto, pacientes que escondiam a cadeira para que outros não a buscassem, pois depois seria difícil encontrá-la.

Segundo ela, vivenciou a falta de lençóis, faz com que camas sejam trocadas até de três a quatro dias, os colchões estão rasgados e faz com que a urina dos pacientes os encharque; e sem tempo para secar; pacientes são colocados logo após a alta do outro, isto faz com que a urina molhe rapidamente o colchão onde foi colocado novo paciente, isto ela viveu com a cama onde fora colocada sua filha, também viu a falta de ataduras para a troca diária dos curativos.

Catarina entrou em contato com meios de comunicação de Goiânia, e recebeu total apoio da Rádio Universitária de Goiânia/UFG, através da Srta. Francisneide Cunha que abraçou a idéia, se emocionou e marcou uma reunião para discutirem o assunto, que mais uma vez foi apoiado.

Após uma reunião no dia 08/02/08, às 16h00minh, juntamente com o diretor geral do hospital, Dr. Luciano Leão e o diretor técnico Dr. Sebastião de Abreu, a proposta foi aceita com alegria a emoção por parte dos diretores, que segundo um deles, estava feliz por encontrar pessoas com este sentimento de gratidão, pois muitas vezes recebem muitas críticas, e se houvessem mais pessoas com este espírito, as coisas seriam bem melhores, e poderiam fazer muito mais pelos pacientes que chegam ali entre a vida e a morte.
Dr.Luciano, 2º da esquerda para a direita/ Dr. Sebastião de Abreu, 1ºda esqueda para a direita.

O diretor geral Dr. Luciano, contou de um senhor que é indígena, mora em outro estado, teve sua filha que é professora na aldeia indígena, e que em um acidente, fora arremessada violentamente fora do veículo, praticamente morta foi levada às pressas para o HUGO, onde recebeu todos os cuidados necessários e conseguiu sobreviver. Após a alta da filha, o indígena foi ao seu escritório agradecer pelo que a equipe médica do Hugo havia feito por sua filha, pela forma como foi tratada pelos profissionais do hospital; disse ao Dr. Luciano, que sua gratidão era tamanha que perguntou para ele, o que ele poderia doar e em que ele poderia ajudar o hospital. Doutor, Luciano respondeu para ele que, não precisava dar nada, somente orar pela equipe médica e pelos profissionais do hospital. O indígena disse para o Dr. Luciano que então, já que ele trabalhava com plantação de barú, ele plantaria as sementes e plantaria no pátio do hospital como prova de sua gratidão e como uma marca desta gratidão, segundo o diretor do hospital, as plantas estão com cerca de 70 cm e serão transplantadas para o bosque existente no pátio do hospital.

Durante a reunião, coincidentemente, a secretária do Dr. Luciano, chegou com uma singela carta de agradecimento a direção do hospital e a toda equipe de profissionais por haver prestado todo socorro e atenção especial ao seu parente que fora internado ali, segundo ele aquela carta confirmava mais uma vez, o sentimento que as pessoas têm quando chegam ao HUGO; e percebem que eles trabalham por amor as pessoas que chegam ali entre a vida e a morte; e saem dali com vida.

A meta inicial da campanha pretende conseguir,

Meta inicial:
-Lençóis e fronhas novos ou usados (Meta a ser atingida 1.000 unidades)
-Cadeiras de banho (Meta a ser atingida 10 cadeiras)
-Fraldas Geriátricas Média e Grande (Meta 3.000 pacotes)
-Ataduras diversas (Meta 3.000 unidades)
-Gazes para curativos (Meta 3.000 unidades)
-Cobertores de solteiro (Meta 1.000 unidades
*Intenção de conseguir empresas que patrocinem a reforma dos colchões
que estão danificados.

Apóiam esta iniciativa:
-Rádio Universitária de Goiânia UFG
-Cardiesel Bombas Injetoras de Goiânia,
-AGEAP(Associação Goiana de Empresários de Auto Peças,
-Jornal Daqui (Organização Jaime Câmara)
-Skala Educacional (Editora),

CAMPANHA SOS HUGO. AJUDE A SALVAR UMA VIDA!
Pela Humanização do Hospital de Urgências de Goiânia.

Catarina Cavalcante de Jesus

"A terra é um só país e os seres humanos seus cidadãos"
-Bahá'u'lláh-

Nenhum comentário: